Defensoria Pública atende 930 pessoas em dois dias de ação itinerante na zona leste de Manaus


Em dois dias, a Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM) atendeu 930 pessoas que moram na zona leste de Manaus, em ação itinerante do projeto “Defensoria nos Bairros”. Maria Rosineide Lima da Silva, de 48 anos, foi uma das assistidas. Ela buscou o direito à pensão alimentícia dos filhos e, ao mesmo tempo, foi encaminhada para atendimento das áreas de saúde e psicologia da DPE-AM para buscar auxílio a um dos filhos, de 12 anos,com hidrocefalia, e a outro, de 13 anos, dependente químico.

“Estou desesperada porque não tenho como sustentar meus filhos. Não tenho como trabalhar porque meu filho que tem hidrocefalia precisa de mim o tempo todo. O pior é meu menino de 13 anos, que está viciado em drogas. Já até comprei corrente para prender ele em casa, fui na delegacia e no conselho tutelar, mas eles dizem que não tem como internar sem ele aceitar”, contou Maria Rosineide. Ela está separa há dois anos e tem três filhos, Mateus, de 12 anos, Gabriel, de 13, e Rafael, de 23 anos, que é fugitivo do sistema penitenciário.

Atendida pelo defensor público Arlindo Gonçalves, Maria Rosineide recebeu orientações sobre os direitos que pode acessar por meio da Defensoria Pública, como o direito integral à saúde, assegurado pela Constituição, para os dois filhos. Ela foi encaminhada para atendimento na Defensoria Especializada em Atendimento à Saúde. A psicóloga da DPE-AM, Nádia Teles, agendou atendimento com ela e o filho dependente químico para a próxima terça-feira, 26 de julho. Caso aceite o tratamento, ele poderá ser encaminhado a uma instituição de reabilitação.