Ação judicial contra bancos pede multa diária de R$ 50 mil por agência que não cumprir mínimo de 30%


A força-tarefa composta por órgãos e instituições que atuam na defesa dos direitos do consumidor no Amazonas entra, nesta quarta-feira, 6 de outubro, com ação na Justiça Federal para garantir que todas as agências bancárias do Amazonas mantenham 30% de funcionários trabalhando durante a greve dos bancários, que já dura um mês. Na ação, há pedido de multa e prisão dos responsáveis pelo descumprimento do atendimento mínimo, garantido em lei, nas agências dos bancos Bradesco, Itaú, Santander, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Banco da Amazônia e HSBC. O valor da multa diária é de R$ 50 mil.

A ação judicial é assinada pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), Ministério Público Estado do Amazonas (MPE-AM), Ministério Público Federal (MPF), Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM), Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor do Amazonas (Procon-AM), Ouvidoria e P