Moradores de Santa Luzia e ex-funcionários da Susam são atendidos em mutirão realizado pelo Procon A


A Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon Amazonas), em parceria com a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) e Ouvidoria e Proteção ao Consumidor (Procon Manaus), iniciaram esta semana dois grandes mutirões de renegociação de dívidas voltados aos moradores do bairro Santa Luzia, da zona sul de Manaus, e ex-funcionários temporários da Secretaria de Estado da Saúde (Susam). Os mutirões atendem às demandas levadas à Defensoria Especializada de Atendimento de Interesses Coletivos (DEAIC).

Os atendimentos estão sendo realizados na sede do Procon Amazonas na avenida André Araújo, 1500, Aleixo, zona centro-sul de Manaus, das 8h às 14h. Os moradores do Santa Luzia têm até o dia 24 de fevereiro para renegociar dívidas com a Eletrobrás Amazonas Energia. Em audiência promovida realizada no início deste mês, o defensor público Carlos Almeida Filho, titular da DEAIC, propôs, em acordo com o Procon Amazonas e Procon Manaus, a realização do mutirão para atender a comunidade.

O conferente Antônio Maximino de Souza foi um dos atendidos nesta terça-feira. Ele disse que mora na comunidade com a mulher e três filhos há quatro anos e disse que passou a receber as faturas de energia elétrica em outubro do ano passado. Segundo Maximino, a concessionária está cobrando valores muito altos para o consumo da família, com faturas que chegam a R$ 500.

De acordo com a presidente da Associação de Moradores do Santa Luzia, Gelcilene dos Santos, o consumo de energia elétrica na comunidade não vinah sendo cobrado há 18 anos e que, por ser formada por pessoas carentes, a maioria não tem condições de arcar com os valores que passaram a ser cobrados pela concessionária de energia elétrica. Segundo ela, há pelo menos, mil famílias nessa situação.

Ex-funcionários da Susam – O Procon Amazonas também está realizando, até o dia 31 de março, das 8h às 14h, um mutirão direcionado a ex-funcionários temporários da Susam, que procuraram a Defensoria Pública para reclamar que foram demitidos sem aviso prévio e que, por isso, não têm como honrar dívidas bancárias.

É importante que os consumidores que desejam ser atendidos nestas demandas específicas tragam os seguintes documentos: cópia do RG, CPF, comprovante de residência, além de documentos que comprovem a dívida (faturas, contratos, recibos etc). No caso dos funcionários da Susam, também é necessária a apresentação da cópia do último contracheque.

#DPEAM #Procon

49 visualizações
INSTITUCIONAL
Please reload

DIÁRIO OFICIAL
Please reload

CONSELHO SUPERIOR
Please reload

LEGISLAÇÃO
SERVIÇOS
Please reload

IMPRENSA
Please reload

Please reload

Avenida André Araújo, nº 679 - Bairro Aleixo
CEP 69060-000 | Manaus - Amazonas