Em audiência pública, DPE-AM apura denúncia de falta de pagamento de indenização a famílias retirada


A Defensoria Pública Especializada de Atendimento de Interesses Coletivos (DPEAIC) realizou, na manhã desta segunda-feira, 22, uma audiência pública no município de Iranduba, com o objetivo de apurar denúncias sobre a falta de pagamento de indenizações a aproximadamente 200 famílias que foram desalojadas da comunidade Teste Antigo, localizada à margem esquerda da rodovia AM-070, nas proximidades do quilômetro sete, onde fica a entrada de acesso à Cidade Universitária da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

A audiência, realizada no plenário da Câmara Municipal de Iranduba, foi comandada pelo titular da DPEAIC, defensor público Carlos Almeida Filho, e contou com a participação de representantes da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Superintendência Estadual de Habitação (Suhab) e das Secretarias de Estado de Política Fundiária (SPF) e Segurança Pública (SSP-AM), além do vereador do município, Luís Carlos Rodrigues.

As famílias da antiga comunidade Teste Antigo afirmam que entraram em acordo com o Governo do Estado, responsável pelas obras da Cidade Universitária, para que fossem retiradas de suas terras e alojadas em outro local dentro do projeto urbano do empreendimento, em uma área agora chamada de Comunidade Novo Teste. Muitas das famílias alegam não ter recebido o valor acertado judicialmente pela indenização de suas terras. Outras afirmam que não receberam os títulos definitivos das terras onde estão agora.