Relatório social da Defensoria Pública aponta que 32 famílias precisam de assistência após incêndio


Levantamento da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) aponta que 32 famílias da ocupação irregular Buritizal Verde, na zona norte de Manaus, tiveram seus casebres destruídos pelo incêndio que ocorreu no local, no último dia 30 de maio, e estão em situação de risco social. Segundo o levantamento, as famílias perderam tudo o que tinham, inclusive documentos pessoais. Nesta sexta-feira, dia 02 de junho, o defensor público titular da Especializada em Atendimentos de Interesses Coletivos (DPEAIC), Carlos Almeida Filho, esteve na comunidade para averiguar a situação e constatou que ainda predomina o medo e a tensão.

Moradores do local acusam policiais militares de terem causado o incêndio