Defensoria Pública do Amazonas auxilia nas negociações trabalhistas entre servidores públicos da saú


Aproximadamente 500 servidores públicos que atuam na rede estadual de saúde estiveram na manhã desta segunda-feira, 19 de fevereiro, numa audiência pública presidida pelo defensor público Carlos Almeida Filho, titular da Defensoria Pública Especializada de Atendimento de Interesses Coletivos (DPEAIC), para tratar de questões trabalhistas, como os reajustes da data-base e de benefícios como o ticket alimentação e o vale transporte.

Embora tenham se ausentado de dois encontros promovidos pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) para debater o tema, os representantes da Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Susam) acenaram positivamente no final desta manhã e agendaram uma reunião com a participação dos defensores públicos Carlos Almeida Filho e Arlindo Gonçalves, os coordenadores do Movimento Organizado dos Trabalhadores da Saúde (MOTIS) e dos representantes dos sindicatos que atuam no setor, além dos deputados Luiz Castro, José Ricardo, Alessandra Campelo, Dermilson Chagas e Serafim Corrêa, que participaram da audiência realizada no auditório Belarmino Lins, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM).

A reunião deverá acontecer na sede da Susam, na próxima quinta-feira, dia 22, às 17h, e marca a retomada de conversas entre autoridades e representantes dos trabalhadores, o que deixou tanto a categoria, quanto defensores e deputados otimistas.

“Qualquer conversa precede o entendimento entre as partes que sempre vai ser um caminho melhor, mais curto e menos trabalhoso que o de um processo judicial. Então, vamos esperar até a próxima quinta-feira e escutar o posicionamento do poder Executivo em relação às reivindicações dos servidores”, observou o defensor Carlos Almeida Filho.

Os servidores públicos de Saúde procuram auxílio da Defensoria Pública do Amazonas por meio da DPEAIC no fim do ano passado. Em 18 de janeiro deste ano, centenas de profissionais de diferentes categorias que atuam na Saúde do Amazonas lotaram o auditório da DPEAIC, localizado na Rua 24 de Maio, 321, Centro. Na ocasião, eles relataram que enfrentam muitos problemas como péssimas condições de trabalho em alguns hospitais, mas enfatizaram questões como o reajuste salarial, retorno do vale alimentação e de promoções e progressões para os 22 mil trabalhadores vinculados a Susam.

“O trabalhador de Saúde está adoecendo porque não têm condições de trabalho. Como vamos cuidar dos doentes assim?”, questionou a enfermeira Luciana Simão durante a audiência. Luciana integra o Movimento Organizado de Trabalhadores da Saúde (MOTIS), que representa mais uma tentativa destes trabalhadores que englobam 42 categorias e possuem 17 representantes sindicais se organizarem em busca de conquistas para a classe.

Os servidores da Susam também enfatizaram que lutam pelo reajuste desde 2015 e expuseram dados que ilustram a disparidade salarial e de benefícios entre os servidores públicos do Estado. “O servidor da Polícia e da Arsam ganham um vale alimentação no valor de R$ 600,00, enquanto que nós – que recebemos o benefício recentemente devido as últimas manifestações e ao apoio da Defensoria – receberemos R$ 220,00. Não estou dizendo que os servidores da Polícia e da Arsam não merecem esse valor, mas nós queremos que equiparem com outros servidores’’, comentou Ronaldo Amazonas, coordenador do MOTIS.

#DPEAIC #DPEAM #ALEAM #Susam #servidores

148 visualizações