Pais e mães participam da quinta edição da Oficina de Parentalidade da Defensoria Pública buscando m


Objetivo é orientar famílias a evitar conflitos em situação de separação para reduzir desgastes para os filhos

Maria (nome fictício) quer orientações sobre como lidar com os efeitos da ausência do pai de seu filho sobre a criança. João (nome fictício) busca ter um processo de separação mais tranquilo com sua ex-mulher. Os dois estão entre os cerca de 30 participantes da quinta edição da Oficina de Parentalidade promovida pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), realizada nesta sexta-feira, dia 23 de fevereiro.

O projeto, que vem sendo realizado desde o ano passado, tem o objetivo de sensibilizar mães e pais de que a boa relação familiar deve ser permanente porque é essencial para o crescimento afetivo dos filhos e destacar que a convivência familiar não termina com uma separação do casal. A orientação às famílias é também uma forma de incentivar a conciliação.

Maria disse que esta é a primeira vez que participa da oficina. Segundo ela, o filho fica muito triste com a ausência do pai, que não o procura, e ela gostaria de receb