Defensoria participa da abertura do ano letivo nos centros socioeducativos e da inauguração da 2ª Va


“Todos precisam de uma oportunidade e melhor ainda quando é por meio da educação”. A frase do defensor público geral, Rafael Barbosa, marcou a participação da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), nesta sexta-feira, 15, na abertura do ano letivo nos centros socioeducativos administrados pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). A cerimônia foi realizada, na sede do Departamento de Atendimento Socioeducativo (Dase), no bairro Alvorada I, Zona Centro-Oeste.

Barbosa destacou o trabalho realizado pela DPE em dar oportunidade de estágio para alunos dos centros socioeducativos. “Há dois anos temos parceria com a Sejusc para dar oportunidade para o adolescente que comete ato infracional. Graças a intervenção da Defensoria, capitaneada pela defensora Juliana Linhares, começamos a movimentar o sistema e a dar oportunidade para esses jovens. A Defensoria foi a primeira parceira a dar oportunidade aos reeducandos. Eles vieram como a estagiários, três já foram contratados e hoje são servidores da Defensoria que está sempre disposta a estender a mão e ajudar esses adolescentes a terem uma vida melhor”, disse.

A defensora pública e titular da Sejusc, Caroline Braz, ressaltou que o projeto da DPE é um exemplo a ser seguido por instituições públicas e privadas. “Precisamos de empresas e pessoas como o defensor Rafael Barbosa e a defensora Juliana Linhares que fizeram um projeto tão bonito para acolher jovens dos centros socioeducativos dando oportunidade e capacitação na Defensoria que é uma grande parceira. Esses adolescentes têm abraçado as oportunidades e estamos em busca de parcerias, tanto de órgãos governamentais quanto de empresas privadas, para melhorar esse atendimento”, acrescentou Caroline.

Para a defensora pública Juliana Linhares de Aguiar Lopes, responsável pela Defensoria de Execução de Medidas Socioeducativas, a educação é o caminho para a construção de uma vida plena para os jovens envolvidos em atos infracionais. “É pela educação que vidas são transformadas. Temos casos de adolescentes que chegaram à audiência sem saber escrever e depois de passar pelos centros socioeducativos chegaram para assinar o termo de liberação e afirmaram que iriam assinar porque já sabiam ler e escrever. Isso é transformador”, ponderou.

O ensino aos internos do socioeducativo é oferecido pela Escola Estadual Josephina de Melo. Atualmente, o Centro Socioeducativo Senador Raimundo Parente, Dagmar Feitosa, o Centro de Internação Feminina, a Unidade de Internação Provisória Masculina e Feminina e o Centro Socioeducativo de Semiliberdade Masculino contam com 70 internos.

Inauguração

Durante a manhã, o defensor público geral, Rafael Barbosa, também participou da inauguração da 2ª Vara de Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes, no 4º andar do Fórum Ministro Henoch Reis. A unidade teve seu espaço ampliado e equipado com mais recursos. A intervenção também contemplou a reforma da sala de escuta forense.

Barbosa parabenizou a titular da unidade, juíza Articlina Guimarães, e afirmou que a Defensoria Pública colocará um defensor público para colaborar com o trabalho desenvolvido na unidade. “A Defensoria tem um titular na 1ª Vara e nosso compromisso com a dra. Articlina é para colocar um defensor efetivo também na 2ª Vara de Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes. Temos certeza que a ampliação da unidade favorecerá a celeridade processual e atendimento eficiente a quem necessidade do trabalho que lá é oferecido”, finalizou.

#DPE #SEJUSC #parceria #anoletivo #centrossocioeducativos #2ªVara #HenochReis

25 visualizações
INSTITUCIONAL
Please reload

DIÁRIO OFICIAL
Please reload

CONSELHO SUPERIOR
Please reload

LEGISLAÇÃO
SERVIÇOS
Please reload

IMPRENSA
Please reload

Please reload

Avenida André Araújo, nº 679 - Bairro Aleixo
CEP 69060-000 | Manaus - Amazonas