Projeto sociais recebem alimentos arrecadados nas inscrições de Processo Seletivo de Estágio


Lar da Dona Val e Comunidade Chega-vos a Deus receberam os 330 kg de alimentos recolhidos pela Defensoria no processo que oferta vagas de estágio para estudantes de Direito

Dois projetos sociais da Zona Oeste de Manaus receberam, nesta sexta-feira (5), cerca de 330 kg de alimentos não perecíveis arrecadados pela Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (Esudpam). O material foi recebido pela Esudpam durante as inscrições do último Processo Seletivo de Estágio em Direito, realizado em março.

Acolhendo 67 jovens atualmente, entre crianças e adolescentes, o Lar da Dona Val, localizado no bairro Lírio do Vale 1, foi uma das iniciativas que receberam alimentos angariados pela Escola da Defensoria Pública. O abrigo é, na verdade, a própria casa da responsável pelo projeto, Valdeniza Araújo Ribeiro, a Dona Val, no número 26 da avenida Laguna.

“Eu vivo de doações. Não tenho nada com o Governo, porque o prédio não comporta o tanto de crianças que eles querem. Tenho dezesseis quartos e algumas crianças estão com a mãe aqui. Eu cuido deles, que são meus filhos. A mãe deixa, não vem mais, eu cuido. Eles estudam, e eu tenho alguns que são menor aprendiz. Eu tenho advogados, tenho formados em Letras, no administrativo. Vão formando porque eles querem estudar. Quando não tem a graduação, tem outra profissão: lanterneiro, pintor, pedreiro. Mas na rua não pode ficar”, contou Dona Val, que transforma seu lar no de tantos outros jovens há 40 anos.

Segundo a diretora adjunta da Esudpam, Andrezza Silva de Souza, a escolha de projetos sociais não auxiliados por órgãos governamentais foi uma opção da Escola para o propósito da entrega de alimentos.

“Nós queríamos essas instituições pequenas porque as grandes já recebem um apoio maior, são mais divulgadas. As iniciativas menores não ganham tantas doações. Nós vimos nas redes sociais que o Lar da Dona Val estava precisando de ajuda e escolhemos entregar alimentos para eles”, ressaltou Andrezza.

A outra ação escolhida para receber os produtos arrecadados pela Defensoria Pública foi a Comunidade Chegai-vos a Deus, localizada na Estrada da Vivenda Verde, 3020, bairro Tarumã. Com cunho evangelista, o projeto acolhe mais de 200 ex-moradores de rua, que recebem apoio para reestruturar a vida após momentos conturbados.

“Não temos psicólogos ou assistentes sociais. Nosso psicólogo é Deus. Esse apoio da Defensoria é muito importante, porque pode ajudar aqui na Comunidade e também as famílias necessitadas que procuram a gente pedindo assistência”, afirmou o presbítero Luiz Carlos Pantoja, coordenador do projeto.

Arroz, açúcar, feijão, leite, farinha e macarrão estavam entre os alimentos entregues ao Lar da Dona Val e à Comunidade Chegai-vos a Deus. Para a coordenadora de estágios da Esudpam, Renata Reis, a arrecadação e entrega de alimentos mostra como a Defensoria pensa o processo seletivo apenas com uma finalidade interna.

“A seleção não foi feita apenas para sanar a necessidade de estagiários que a Defensoria tem, mas também para dar um retorno social, apoiando belas iniciativas que não recebem auxílio do governo”, destacou Renata.

Para ajudar

Interessados em ajudar o Lar da Dona Val e a Comunidade Chegai-vos a Deus podem procurar os responsáveis pelos projetos nos endereços de funcionamento das iniciativas.

“Quem puder me ajudar, eu aceito de bom gosto, sou muito grata. Roupas usadas e alimentos são o que eu mais preciso. Não vivo pedindo, mas as pessoas sabem que preciso. Para mim, meu Deus do céu! Essa ajuda da Defensoria chegou em boa hora, eu vivo agradecida por vocês me escolherem, porque é Deus quem manda. Às vezes, a gente nem sabe quem é e vem. É coisa de Deus”, agradeceu Dona Val.

#Esudpam #Estágio #ProcessoSeletivo #Projetossociais #entregadealimentos

18 visualizações