Polo da Defensoria no Médio Solimões levará acesso à Justiça a moradores de sete municípios


Polo da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) será inaugurado na segunda-feira, 15, em Tefé

A partir desta segunda-feira, 15, a mãe da designer e professora Ayra Maciela Souza dos Anjos, 30, poderá consultar o andamento de seu processo e receber orientações olhando nos olhos do defensor público. A mãe de Ayra, Marly Rodrigues de Souza, 53, mora em Tefé e está movendo uma ação contra a concessionária de energia elétrica. Ela será uma das 154,8 mil pessoas beneficiadas pelo Polo da Defensoria Pública no Médio Solimões, que será inaugurado na segunda-feira, 15, em Tefé. O polo de atendimento atenderá também os municípios vizinhos de Jutaí, Maraã, Juruá, Uarini, Alvarães e Fonte Boa.

“É uma luz, porque as pessoas que estão lá nessa região estão muito perdidas. Lá em Tefé, por exemplo, atendimento de qualquer órgão é muito difícil. E há uma enorme falta de comunicação. As pessoas não sabem nem a quem recorrer para pedir orientações quando precisam”, relata Ayra.

A designer e professora mora em Manaus, mas sua família, mãe e irmão, residem em Tefé. Na semana passada, Ayra esteve no Grupo de Trabalho do Interior (GTI) da Defensoria, na capital, para ingressar com uma ação contra a concessionária de energia elétrica em nome da mãe dela, que vem sofrendo há dois anos com cobranças abusivas. Segundo Ayra, as cobranças são injustificáveis e se tornaram impagáveis levando ao corte do serviço há duas semanas.

“Achei muito bom ter esse Polo da Defensoria em Tefé. Lá, a população é muito carente de qualquer tipo de atendimento. Agora, minha mãe e meu irmão vão poder consultar o processo e pedir alguma ajuda direto para o defensor, caso seja necessário”, ressalta Ayra.

Com sede em Tefé (a 523 quilômetros de Manaus), o Polo de Atendimento do Médio Solimões atenderá também os moradores de Jutaí, Maraã, Juruá, Uarini, Alvarães e Fonte Boa, alcançando uma população de 154.873 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com mais este polo, o quarto inaugurado pela Defensoria, a instituição chega a 63,8% do total da população do Estado.

A inauguração ocorrerá às 10h, na sede do polo, na Rua Monteiro de Souza, nº 629, Centro de Tefé, com a presença de diversas autoridades do município e do Estado.

O Polo do Médio Solimões estará sob a coordenação da defensora pública Márcia Milani e contará também com os defensores Juliana Maia Antoniassi, Murilo Menezes, Danilo Garcia, Gabriela Gonçalves e Saelli Miranda Lages, que estão entre os sete defensores que tomaram posse no dia 7 de junho, em cerimônia realizada na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM).

O defensor geral, Rafael Barbosa, afirma que a inauguração dos polos do interior como o de Tefé, é a concretização do sonho de fazer da Defensoria uma instituição efetivamente presente nos municípios do Estado.

A inauguração de mais um polo faz parte do processo de interiorização da Defensoria Pública, que desde 2017 vem investindo na presença permanente e de forma estruturada nos municípios do interior, com a implantação de polos de atendimento.

Com a interiorização da DPE-AM, a população do interior do Amazonas já conta com três polos, que atendem as regiões do Baixo Amazonas, Médio Amazonas e do Madeira.

Até 2020, serão sete novos polos da Defensoria no interior, além dos três em operação e do quarto, a ser inaugurado em Tefé no dia 15. Também está prevista para o segundo semestre a inauguração do Polo do Alto Solimões, em Tabatinga. Com mais este polo, os serviços da Defensoria Pública estarão ao alcance de 76% da população do Estado, um total de 975.625 habitantes.

Homenagem

Como vem ocorrendo em todos os polos da Defensoria no interior, a instituição homenageará um cidadão da região com histórico de atuação marcantemente positiva, batizando o Polo do Médio Solimões com seu nome.

O homenageado desta vez será o professor, tabelião e agente de endemias já falecido José Martins Ferreira. Estudioso e autodidata em diversas áreas de atuação, além das carreiras que exerceu ao logo da vida, José Martins também participava da Maçonaria, tendo recebido o grau de Mestre Maçon em 1982.

Martins Ferreira foi ainda o primeiro presidente da Cooperativa Agrícola Mista de Tefé (COAMITE), também presidente do Humaitá Atlético Clube e um dos fundadores do Lyons Clube. Foi, ainda, o criador da Bandeira, símbolo oficial do Município.

Após sua aposentadoria, em 1990, continuou colaborando com seu trabalho no Sindicato dos Trabalhadores da Justiça (SINTJAM), em Manaus, e orientando quem o procurava para tirar dúvidas sobre as áreas em que atuou profissionalmente.

#DPEAM #PolodoMédioSolimões #Interiorização

108 visualizações