Defensoria realiza seminário sobre violências contra idosos na era digital



Evento é promovido pelo projeto Defensoria Digital e será realizado nos dias 28 e 29 de setembro


A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) realiza nos dias 28 e 29 de setembro o 1º Seminário da Rede de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa do Estado do Amazonas: Violências na Contemporaneidade. Promovido pelo projeto Defensoria Digital (DPDigital), em parceria com a Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUnATI) e com o Conselho Estadual do Idoso do Estado do Amazonas, o evento ocorrerá no auditório da sede da DPE-AM, na Avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. O objetivo é levar informações qualificadas para os profissionais da rede de proteção da pessoa idosa sobre as mais variadas violências, inclusive a digital. A data do evento faz alusão à Semana Estadual do Idoso, instituída pela Lei nº 2.877 de 30 de março de 2004, que culmina no Dia Nacional do Idoso celebrado em 1º de outubro.


O evento contará com a participação do Secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antonio Costa, e de autoridades estaduais e municipais, além de especialistas na rede de proteção à pessoa idosa. As inscrições para o seminário foram realizadas por meio da FUnATI, com a inscrição de mais de 100 participantes em menos de 24 horas, alcançando o limite de vagas.


No dia 28, o seminário terá programação das 13h às 17h20 e no dia 29, das 8h30 às 11h30, com intervalo para almoço e retorno à tarde, das 13h30 às 17h.


De acordo com o defensor público Marcelo Pinheiro, que atua na Defensoria Digital, a iniciativa do seminário surgiu após visita para apresentação do projeto DPDigital para representantes do Conselho Estadual do Idoso e da FUnATI, quando foram fechadas parcerias para o estudo e o desenvolvimento de programas técnico-teóricos para auxiliar no envelhecimento saudável na era digital.


“Percebemos a clara demonstração de preocupações crescentes quanto aos impactos que as novas tecnologias vêm causando no público da pessoa idosa, que partem da falta de conhecimento digital para aqueles que desenvolvem políticas de acolhimento e proteção à pessoa idosa e, por óbvio, para a própria pessoa idosa”, afirma o defensor.


Para Pinheiro e os representantes do Conselho Estadual, a qualificação dos profissionais que atuam na rede de proteção da pessoa idosa é o melhor caminho para se iniciar o processo de educação para o mundo digital, abordando a temática das violências na contemporaneidade, que têm como uma de suas principais manifestações a violência digital, ainda pouco estudada e divulgada, mas que vem impactando substancialmente na vida da pessoa idosa.


“Daí a realização do seminário e a escolha da data para o evento, simbólica e relevante, uma vez que na semana final de setembro, juntamente com o dia 1º de outubro, é celebrado o Dia Nacional do Idoso e o Dia Internacional da Terceira Idade”, explica Pinheiro.


Entre os temas que serão abordados no seminário estão as “Violências na Contemporaneidade”, sobre a violência contra o idoso na era digital; “O Direito e a Pessoa Idosa: O papel dos órgãos de proteção e defesa no enfrentamento à violência contra a pessoa idosa”; “Violência digital e perspectivas para o envelhecimento saudável” e “Longevivendo com Qualidade”.


A “Violência Contra a Pessoa Idosa na perspectiva da gestão pública, direitos humanos e de gênero” também será um dos temas debatidos no seminário, assim como a “Rede Assistencial à pessoa idosa: interface do SUS e do SUAS no enfrentamento à violência”, que aborda o Sistema Único de Saúde e o Sistema Único de Assistência Social; “Envelhecimento na Contemporaneidade: Repercussões da violência na saúde mental das pessoas idosas”, entre outros.


Texto: Márcia Guimarães

Fotos: Evandro Seixas/DPE-AM

86 visualizações