DPE-AM articula vacinação contra Covid-19 para pais e cuidadores de crianças com deficiência



Vacinação teve início nesta quarta-feira (2), no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, na Zona Norte


A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), por meio do Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem), articulou junto à Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) e à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) a vacinação contra a Covid-19 de pais e cuidadores de crianças com deficiência permanente. A inclusão desse grupo na vacinação, acatada pela FVS-AM, foi iniciativa da coordenadora do Nudem, Caroline Brás. Na terça-feira (1°), a defensora pública recebeu a notícia que a Semsa daria início à vacinação nesta quarta-feira (2).


“Em 22 de fevereiro, fiz um artigo no Jornal do Commercio, falando sobre a necessidade de adiantar a vacinação do grupo das pessoas com deficiência e de ir ainda além, acrescentando pais e mães de crianças com deficiência nos grupos prioritários da vacinação. Estive articulando junto ao secretário de Saúde estadual, Marcellus Campêlo, e com o diretor-presidente da FVS, Cristiano Fernandes, e nesta terça-feira (1), estive com a secretária municipal de Saúde, Shadia Fraxe”, afirma a defensora pública.


A coordenadora do Nudem, explica que, junto à FVS, protocolou um ofício. Posteriormente, protocolou ofício na Semsa. Os documentos pediam a vacinação desse grupo considerado importante. Isso porque, explica Caroline Braz, crianças não podem ser vacinadas em virtude da ausência de testes da vacina, mas pessoas com deficiência, acima de 18 anos, já estão no grupo prioritário, e essas crianças estavam totalmente desprotegidas.


“Então nosso pedido foi para que, já que as crianças não podem se vacinar, que se possa vacinar pai, mãe e cuidadores, para proteger esse grupo tão vulnerável. Imagina uma criança que não pode sentar, andar, comer sozinha, que precisa da ajuda total do seu pai, da sua mãe, do seu cuidador, e esse cuidador estar desprotegido e correr o risco de transmitir a Covid-19 a essa criança. Então, por isso a nossa luta tão grande e estamos agora felizes de ver o município de Manaus realizar a vacinação. A secretária de imediato se prontificou, já iniciou a vacinação.


Então fica aqui o nosso agradecimento ao atendimento desse pleito em favor dos pais e cuidadores de crianças com deficiência”, comemorou a defensora pública.


Caroline Braz ressalta que, depois que a Defensoria Pública garantiu, por meio de decisão judicial, a vacinação de grávidas e puérperas, com e sem comorbidades, muitas mães de crianças com deficiência procuraram a instituição pedindo apoio para a inclusão desse grupo entre as prioridades na imunização.


“Por isso renovei toda essa intermediação. Diferente da situação das grávidas, que foi um pedido na Justiça, essa foi uma construção conjunta para beneficiar e proteger esse grupo tão necessitado”, concluiu a defensora pública.


Critérios


A vacinação de pais e cuidadores de crianças com deficiência permanente é realizada no posto de vacinação do Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, na Zona Norte. É necessário apresentar documento de identidade original, com foto, CPF, certidão de nascimento do filho e laudo médico que comprove a deficiência do filho.


Também para essas pessoas será observado o critério de idade por dia da semana, iniciando com os pais de 55 a 59 anos.


Cadastramento


A Semsa reforça a importância do cadastramento na plataforma Imuniza Manaus (https://imuniza.manaus.am.gov.br), a fim de dar celeridade ao atendimento no ponto de vacinação, evitando aglomerações, uma vez que o sistema realiza o agendamento para horários e locais, de acordo com o endereço residencial informado no cadastro, para que não haja grande concentração de pessoas em cada ponto.


Fotos: Divulgação/DPE-AM

128 visualizações