Ex-estagiária toma posse como analista jurídico e planeja se tornar defensora pública



O defensor público-geral do Estado, Ricardo Paiva, deu posse nesta segunda-feira (30) à servidora Johanna Esther Morales Noriega no cargo de analista jurídico. Johanna já foi estagiária na Defensoria e também atuou assessora. Aprovada no concurso público de 2018, agora a servidora retorna à instituição em cargo efetivo, alimentando o sonho de se tornar defensora pública. A posse foi realizada na sede da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), na Avenida André Araújo, 679, Zona Centro-Sul de Manaus, e contou ainda com a participação do subdefensor geral, Thiago Nobre Rosas, da membro do Conselho Superior da DPE-AM, defensora Adriana Monteiro Ramos Tenuta.


Ao assinar o termo de posse de Johanna, o defensor geral, Ricardo Paiva, lembrou a trajetória da servidora na Defensoria e ressaltou que pôde testemunhar o empenho dela, não restando dúvidas de que esta somará com a instituição. Para Paiva, esta é mais uma etapa para que Johanna concretize o sonho de se tornar defensora pública. Ele também entrou na Defensoria como estagiário e hoje exercer a função de comando da instituição.


“Que Deus possa te iluminar nessa caminhada. Porque se tem uma coisa que é boa, acho que é servir, estar servindo, como a gente na Defensoria pode servir pessoas que estão numa condição muito precária, vulnerável, e eu acho que isso traz mais dignidade para todos nós”, afirmou Paiva.



O subdefensor Thiago Nobre Rosas disse que este é um momento importante para a servidora, mas também para a Defensoria. “A nossa fala hoje é de reconhecimento da sua importância. Tu és uma pessoa que tem valor para a Defensoria. A gente se alegra pela sua vinda como servidora efetiva e torce para que tu voltes como defensora”, afirmou.


A defensora Adriana Monteiro lembrou que Johanna iniciou carreira na Defensoria como estagiária voluntária junto à defensora Flávia Lopes, falecida em abril deste ano, trabalhou de forma voluntária também depois que o estágio terminou e foi assessora dela. Para Adriana, a posse de Johanna, de certa forma, é um pouco dessa amizade e do que representou Flávia na vida de todos.


“Eu só tenho a agradecer. Você é uma pessoa que só tem a crescer. Tenho certeza que você vai ser defensora. Tenho certeza que o período que você passou fora daqui foi só para você ter certeza de que seu lugar e sua casa é essa. Você vai fazer parte dessa Defensoria sim, como defensora pública”, afirmou Adriana Monteiro.




Ao tomar posse do cargo, Johanna disse que, desde o início do estágio, se identificou com a Defensoria, onde também sempre se sentiu em casa, e que tem certeza de que a instituição é onde quer cumprir sua missão de vida. “Acredito muito que a gente tem uma missão quando vem nesse mundo e tenho certeza de que minha missão é aqui. Porque desde que comecei o estágio, eu dispensei todas as outras oportunidades porque eu gostei daqui, me identifiquei com a instituição. E onde estivesse na Defensoria, sempre me sentia em casa. Essa é a palavra, eu me senti em casa. Depois fui embora e retornei. Então, eu sei que aqui é a minha casa e que aqui eu vou exercer uma das coisas que acho mais importantes, que é ajudar as pessoas e com excelência, que é o que a gente procura aqui”, afirmou.


A servidora também destacou que se sente muito feliz e honrada de ter sido aprovada o concurso e que acredita que terá oportunidade de exercer a função de defensora pública posteriormente. “Eu batalhei (para ser aprovada), assim como batalhei o concurso para defensora, mas tudo no seu tempo. Acho que vou ter minha oportunidade, se for da vontade de Deus. Mas independentemente disso, onde eu estiver, onde vocês quiserem que eu esteja, vou dar o meu melhor, me empenhar e fazer a história aqui acontecer”, concluiu. Johanna contou com a companhia do marido Ubaldino, para quem ela representa o ideal do que deve ser um servidor público.



Fotos: Clóvis Miranda/DPE-AM

272 visualizações