No Setembro Amarelo, DPE-AM lança campanha “Saia da Sua Zona de Desconforto”

Atualizado: 3 de set. de 2021

Mês será marcado por ações com membros e servidores para prevenção ao suicídio e valorização da vida

Entrada da Sede Administrativa ganhou adesivagem em alusão à campanha


A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) inicia, nesta quarta-feira (1º), a campanha “Saia da Sua Zona de Desconforto”. Durante todo o mês, o quadro profissional da instituição será envolvido em ações de prevenção ao suicídio e valorização da vida, em alusão ao Setembro Amarelo.


A psicóloga Larissa Lins, que atua na Diretoria de Gestão de Pessoas da DPE-AM, irá realizar uma palestra sobre saúde mental, no próximo dia 13. A palestra acontece às 9h, no auditório da Sede Administrativa da Defensoria, com transmissão online pelo YouTube.


“Os conhecimentos adquiridos poderão ser colocados em prática durante todo o ano, de forma a contribuir com seu bem-estar, dos seus amigos e família, colaborando para ambientes cada vez mais agradáveis”, afirma a psicóloga Larissa Lins, que também é mestre em Processos Psicológicos da Saúde.


Materiais e cards para ajudar na compreensão sobre suicídio e saúde mental serão divulgados ao longo do mês pelos canais de comunicação interna da DPE-AM. O conteúdo foi desenvolvido pela equipe de atendimento psicossocial da Diretoria de Gestão de Pessoas, em parceria com a Diretoria de Comunicação.


Equipe psicossocial vai distribuir laços amarelos para servidores da Defensoria durante o mês


“Essa iniciativa faz parte de um programa que estamos implantando na Defensoria voltado à qualidade de vida no trabalho. É um plano com ações frequentes de atenção e valorização às pessoas, para que tenhamos um ambiente cada vez mais harmonioso, saudável e produtivo na nossa instituição”, destaca a diretora de Gestão de Pessoas, Edineida Gato.


Receba atendimento psicológico


Estagiários (de graduação ou pós-graduação), servidores e membros da DPE-AM podem receber atendimento psicológico ofertado pela equipe psicossocial. Com a ampliação do quadro de servidores, a Defensoria passou a contar com o trabalho da psicóloga Larissa Lins e da assistente social Cinthia Araújo na Diretoria de Gestão de Pessoas. Suas ações têm como principal objetivo a saúde mental e a qualidade de vida no trabalho do servidor da instituição.


São ofertados até três atendimentos psicológicos em caráter emergencial. Caso sejam necessários mais atendimentos, são realizados os encaminhamentos para a continuação do cuidado em saúde mental com profissional externo à DPE-AM, sendo da Rede de Atendimento Psicossocial do SUS ou plano de saúde.


Seguindo o sigilo e ética necessários à atuação em psicologia, o atendimento poderá ser solicitado pelo e-mail psicossocialdpeam@gmail.com. Outra forma de contato é através de formulário que pode ser preenchido clicando aqui.


Mas, afinal, o que é o setembro amarelo?


A campanha Setembro Amarelo é uma parceria entre a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) que visa a valorização da vida, tendo como meta a prevenção ao suicídio. O dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, no entanto a campanha acontece durante o mês todo.




Através do destaque dado ao assunto, torna-se mais acessível à sociedade informações que podem ajudar na detecção de sinais e comportamentos de alerta que representam risco de suicídio. A iniciativa também abre espaço para se falar mais sobre saúde mental, divulgando hábitos e cuidados recomendados que auxiliam na promoção da qualidade de vida.


“Ter uma boa saúde mental não significa não ter problemas, pois todos temos em diferentes escalas, mas sim saber como lidar com eles a partir do autocuidado e também da saúde do ambiente”, afirma a assistente social Cinthia Araújo.




Os números registrados no Brasil são de cerca de 12 mil suicídios por ano e mais de 1 milhão em todo o mundo, sendo uma triste realidade que afeta cada vez mais os jovens. O suicídio é a 4ª maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos no país, segundo dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (2017).


FOTOS: Clóvis Miranda/DPE-AM

147 visualizações