Novo corregedor-geral da Defensoria Pública do Amazonas toma posse



Uma Corregedoria que dialoga e orienta para aperfeiçoar o atendimento à população foi a tônica da cerimônia de posse do corregedor-geral Marco Aurélio Martins


O defensor público-geral do Estado, Ricardo Paiva, deu posse nesta terça-feira (10) ao novo corregedor-geral da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), Marco Aurélio Martins. Na cerimônia, a tônica dos discursos foi uma Corregedoria Geral aberta ao diálogo visando aperfeiçoar o atendimento à população. O evento foi realizado de forma híbrida, com número reduzido de convidados presentes à sede da instituição, no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus, e autoridades participando por videoconferência, medida de prevenção ao contágio pelo novo Coronavírus.


Em seu discurso, Ricardo Paiva agradeceu e parabenizou a corregedora-geral que deixou o cargo, Melissa Credie Borborema, e os subcorregedores Péricles Duarte de Souza e João Camerini, pelo trabalho desempenhado nos últimos dois anos à frente da Corregedoria. “A Defensoria Pública do Amazonas se sente muito feliz por ter tido vocês à frente da Corregedoria, porque vocês deram uma nova cara à Corregedoria. Uma Corregedoria mais próxima da classe, com um olhar orientativo, e isso é uma alegria muito grande”, afirmou.


Ao se dirigir ao novo corregedor, o defensor geral disse que Marco Aurélio Martins deve levar para a Corregedoria como uma grande qualidade os princípios e ensinamentos de seus pais e ressaltou a escolha dos subcorregedores, Vitor Kikuda e Karlla Queiroz, também como ponto positivo da gestão que se inicia.


“A experiência na Corregedoria você já tem como subcorregedor, com outros corregedores, mas desejo que essa nova cara da Corregedoria também seja uma tônica da sua passagem à frente do cargo. Você não poderia ter escolhido colegas melhores. O Kikuda e a Karlla são tão excepcionais quanto o Péricles e o João e certamente vão contribuir muito e estar próximos dos colegas, porque são pessoas acessíveis. Então, minha palavra final é desejar sucesso nessa nova caminhada e muita sabedoria”, concluiu Paiva.



O novo corregedor-geral, Marco Aurélio Martins, afirmou que espera fazer jus e dar continuidade à atuação serena da Corregedoria comandada pela defensora Melissa Credie. O defensor também destacou que o atendimento das necessidades distintas de cada região do Estado exigem adaptação e muito esforço de defensores e defensoras, servidores e servidoras, e que a defensoria precisa estar de portas abertas. “A Defensoria é para o assistido. A Defensoria é para a sociedade. Está voltada para a população brasileira”, disse.


Marco Aurélio ainda agradeceu aos membros do Conselho Superior da DPE-AM, a quem considera essenciais e com quem espera contar nos próximos dois anos como corregedor-geral. Agradeceu também ao defensor geral, Ricardo Paiva, pelo acolhimento no início da carreira como defensor público e pela confiança agora. E enalteceu os valores aprendidos com sua base familiar. “Isso fez a minha base, fez quem eu sou e me trouxe à Defensoria. Tenho muito a contribuir e para isso convidei duas pessoas especiais para trabalhar comigo, que são o Vitor Kikuda e a Karlla Queiroz”, disse.


O novo corregedor também falou do peso da responsabilidade do cargo de corregedor-geral e acredita que a Corregedoria não é algo isolado, mas sim uma ferramenta dentro da Defensoria Pública. Marco Aurélio ainda ressaltou que a Defensoria Pública não funciona sem outras instituições, e agradeceu às parcerias com o Ministério Público e Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM).


Para Marco Aurélio, a Defensoria Pública passa por um processo de evolução e deve acompanhar a velocidade da transformação social. Afirmou ainda que compreende que a Corregedoria é “defensoras, defensores, órgãos de execução com função de agentes políticos” e que talvez essa seja “a atribuição prioritária do defensor público, ser agente de transformação”.


“Devido à velocidade de transformação social, a Defensoria não pode deixar de ser líquida, corajosa e ao mesmo tempo razoável, sob pena de não assistir quem mais dela precisa. Acredito que estamos no caminho certo, que a Defensoria Pública está cada dia se reinventando e é nessa busca de atualização da Defensoria, da forma de atendimento ao assistido, que eu vou pautar a minha atuação nos próximos dois anos. Conto com a ajuda de todos”, concluiu.


Ao se despedir do cargo de corregedora-geral, a defensora Melissa Credie citou o conto “Como se inventaram os Alamanaques”, de Machado de Assis, e disse que é tempo de colher outros almanaques. Ela agradeceu ao ex-defensor geral, Rafael Barbosa, e ao atual, Ricardo Paiva, ao Conselho Superior, aos subcorregedores e servidores da Corregedoria pela dedicação e apoio nos dois anos em que esteve à frente da Corregedoria.


Também participaram da cerimônia de posse o presidente da Associação de Defensoras e Defensores Públicos do Estado do Amazonas (Adepam), Arlindo Gonçalves, e membros do Conselho Superior da Defensoria.


O procurador geral do Estado, Jorge Henrique Freitas Pinho, representou o governador do Estado, Wilson Lima, e a procuradora de Justiça Lilian Maria Pires representou o procurador geral de Justiça do Estado, Alberto Nascimento.


A cerimônia contou ainda com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Amazonas (OAB-AM), Marco Aurélio Choy, e do presidente do Colégio Nacional de Corregedores Gerais das Defensorias Públicas Estaduais e do Distrito Federal (CNCG-DPE/DF), Marcos Edson de Lima.




FOTOS: Clóvis Miranda/DPE-AM

95 visualizações
INSTITUCIONAL
Please reload

DIÁRIO OFICIAL
CONSELHO SUPERIOR
Please reload

LEGISLAÇÃO
SERVIÇOS
Please reload

IMPRENSA
Please reload

Please reload

Avenida André Araújo, nº 679 - Bairro Aleixo
CEP 69060-000 | Manaus - Amazonas