Parceria garante acesso a cursos de capacitação para mulheres vítimas de violência


Iniciativa tem como objetivo “romper ciclo de violência”, explica a defensora pública Caroline Braz



Um termo de cooperação firmado nesta sexta-feira (21) entre o Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres (Nudem) e a Associação das Donas de Casa do Estado do Amazonas (ADCEA) vai possibilitar que mulheres vítimas de violência, que recebem assistência jurídica gratuita da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), tenham acesso a cursos de empreendedorismo e empregabilidade.


De acordo com a defensora pública Caroline Braz, titular do Nudem, a iniciativa tem como fim proporcionar autonomia financeira a mulheres vítimas de violência. “A partir do momento que essa mulher busca a ajuda da Defensoria, além de todo atendimento jurídico para solucionar o conflito judicial, ela também vai ter um apoio social, para que possa participar de cursos, transformar a própria vida e realmente romper com esse ciclo de violência”, disse Carol Braz.


Atuante há quase 40 anos na formação, defesa e divulgação dos direitos das mulheres, a Associação das Donas de Casa do Amazonas é a única credenciada no estado pelo Projeto Potência Feminina, do Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME), uma organização sem fins lucrativos que atua no fomento à geração de renda da mulher, através do empreendedorismo e empregabilidade.


Segundo a presidente da ADCEA, Neuda Maria de Lima, as condições de dependência e de submissão da violência doméstica estão relacionadas à ausência de renda para, por exemplo, pagar aluguel, se autoalimentar ou alimentar os filhos. “A ADCEA vem com esse desafio, a fim de oferecer capacitações e impactar a vida dessas mulheres, para dizer: ‘você é capaz’ ”, afirmou Neuda Maria de Lima.


O defensor público geral, Ricardo Paiva, que assinou o termo de cooperação entre a Defensoria e a Associação das Donas de Casa do Estado do Amazonas, sustentou que esse é mais um passo para o fortalecimento da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres. Para ele, “a parceria proporciona às mulheres uma visão de futuro, de modo que elas construam um novo caminho”.


Foto: Clóvis Miranda/ DPE-AM

18 visualizações